Livros lidos em Novembro


Oi oi pessoal!
tudo bem?

Hoje trago para vocês os meus livros lidos de Novembro! 10 livros no total! e este mês gostei demais das leituras. Teve leitura para todo gosto: suspense, crônicas, romance, chick lit, terror ahaha... 

Destaco ter conhecido os livros da Karen Alvares, uma autora brasileira e muito simpática. Também adorei ler livros de outros autores brasileiros, como o Matheus Rocha, o Ricardo Coiro e o Caior Morelli, autores que eu ainda não conhecia.

Do Mario Sérgio Cortella não preciso nem falar que amo né? E adorei poder ter mais um livro dele lido no meu repertório rsrs.

Bom, vocês encontram a resenha de todos estes livros aqui no blog.
Bjo bjo e desejo ótimas leituras para todos em Dezembro <3
;)





Resenha : O Adulto, de Gillian Flynn


Livro: O Adulto
 Autor (a): Gillian Flynn
Editora: Intrínseca / Gênero: Conto
Páginas: 64 / Ano: 2016
+ 16 anos
Skoob

     Oi, oi galera! tudo bem? Hoje trago a resenha do livro O Adulto, de Gillian Flynn, publicado este ano pela editora Intrínseca. Na verdade se trata de um conto curto, de 64 páginas, em 30 minutos você faz a leitura deste livro. 

     Bom, além deste, só li Garota Exemplar da Gillian Flynn então foi minha segunda experiência com a autora. Gosto muito de contos curtos, de livros mais sucintos, por isso fiquei com vontade de comprar este. É um conto bem barra pesada, então para explicar um pouquinho dele vou precisar usar umas palavras um pouco vulgares hahah, então se preparem!


O livro nos traz a história de uma jovem charlatã que ganha a vida fazendo trabalhos sujos por aí. Com uma infância difícil, vivendo nas ruas, seu destino é se sujeitar a trabalhar como "punheteira" para homens que lhe pagam bem por este serviço. Mas por conta de ossos do ofício precisa mudar de função (entendedores entenderão hahaha). Como divide o lugar que realiza esses trabalhos com uma senhora que pratica o trabalho de ler as mãos das pessoas no cômodo da frente, depois de um convite desta mesma senhora, decidi usar seu dom de tentar ler auras como forma de lucro. 

     Seu público alvo são mulheres desesperadas, que muitas vezes na fragilidade com que a procuram são facilmente logradas e ludibriadas. Mas quando Susan Burker aparece e conta uma das histórias mais malucas que nossa charlatã já ouviu, a jovem protagonista se vê tentada a conferir de perto. Pelo jeito, a casa de Susan está sendo assombrada, e seu enteado pode ter algo a ver com as coisas esquisitas que vêm acontecendo na casa. E o que parecia algo proveniente do imaginário de Susan, passa a assustar cada dia mais a jovem charlatã - percebe que quem brinca com fogo, uma hora sai queimado. 


As pessoas são idiotas. Nunca vou conseguir aceitar quão idiotas as pessoas são

     Tenho algumas considerações a fazer sobre o livro. Primeiro - o nome da protagonista não é revelado. Para mim passou a ideia de que os marginalizados vivem mesmo nas sombras, e pouco importa sabermos seus nomes. Creio que tenha sido alguma sacada da autora e que me chamou a atenção. Todos os outros personagens tiveram seus nomes revelados, exceto a protagonista. Segundo - o livro começou com uma dinâmica ótima, eu adorei, me prendeu muito, mas fiquei um tanto decepcionada com o final. A autora resolveu explicar umas coisas de forma muito acelerada (e precisava explicar tanto mesmo? poderia ter nos deixado mais no suspense) o que, na minha opinião, deixou o conto com dois ritmos distintos e desproporcionais. Terceiro - mass, o livro não é de todo ruim, tem uma pegada meio sobrenatural, meio sombria e me deixou muito vidrada na leitura. Para você que gosta da autora, sugiro dar uma chance para O Adulto e tirar suas próprias conclusões. Afinal, ler algo tão forte e irreverente é sempre um presente e parabenizo Gillian por essa audácia. 



Sinopse:
Vencedor de um Edgar Award, O adulto, de Gillian Flynn é uma homenagem às clássicas histórias de terror.

Uma jovem ganha a vida praticando pequenas fraudes. Seu principal talento é a capacidade de dizer às pessoas exatamente o que elas querem ouvir, e sua mais recente ocupação consiste em se passar por vidente, oferecendo o serviço de leitura de aura para donas de casa ricas e tristes.
Certo dia, ela atende Susan Burkes, que se mudou há pouco tempo para a cidade com o marido, o filho pequeno e o enteado adolescente. Experiente observadora do comportamento humano, a falsa sensitiva logo enxerga em Susan uma mulher desesperada por injetar um pouco de emoção em sua vida monótona e planeja tirar vantagem da situação.
No entanto, quando visita a impressionante mansão dos Burke, que Susan acredita ser a causa de seus problemas, e se depara com acontecimentos aterrorizantes, a jovem se convence de que há algo tenebroso à espreita. Agora, ela precisa descobrir onde o mal se esconde, e como escapar dele. Se é que há alguma chance.
Em seu estilo inconfundível que arrebatou milhares de fãs, Gillian Flynn traça surpreendentes e intrigantes perfis psicológicos dos personagens e tece uma narrativa repleta de suspense ao mesmo tempo em que brinca com elementos clássicos do sobrenatural.

• Gillian Flynn figurou nas principais listas de mais vendidos do Brasil com o best-seller Garota exemplar e seus livros somam mais de 200 mil exemplares vendidos no país.
• O adulto, vencedor do Edgar Award de melhor conto de 2015, foi escrito por Gillian a pedido de George R. R. Martin e publicado pela primeira vez em uma antologia organizada pelo autor.


Resenha : No meio do caminho tinha um amor, de Matheus Rocha


Livro: No meio do caminho tinha um amor
 Autor (a): Matheus Rocha
Editora: Sextante / Gênero: Crônicas
Páginas: 176 / Ano: 2016
Skoob

     Olá, olá lindezas! Tudo bem? Hoje a resenha que vou deixar aqui no blog é do livro "No meio do caminho tinha um amor" do Matheus Rocha, publicado pela editora Sextante, que é fresquinho, ainda deste ano. 


     O Matheus Rocha é bastante conhecido, tem um blog super bacana chamado >>Neologismo<<, onde ele publica seus textos e frases. O Matheus escreve muito bem, e este livro está carregado de amor nas páginas. 

     
     Com ilustrações belíssimas que casam com as frases de Matheus, o livro enche os olhos de cores e formas, de palavras ora doces, ora duras e verdadeiras. 

     O livro é dividido em três partes: fim, meio e começo. Com crônicas que falam sobre relacionamentos, seus términos, suas novas chegadas, dúvidas e ciladas que o coração apronta para gente, Matheus revela nas linhas seu lado sensível e inconformado - no amor é tudo ou nada, e para ele é sempre tudo e isso o transforma em uma pessoa que não aceita metades e amores fajutos. 







 Dá para sentir muito da idade do Matheus nas crônicas, quando a gente já é adulto, mas ainda sofre no amor como um adolescente rsrs... essa fase até os 30 é de afirmação e procura, e ainda estamos com tantas dúvidas! Não somos adultos o suficiente ainda para este mundo. E foi isso que eu senti ao ler este livro. Eu amei a gráfica do livro, e só por ela vale muito à pena ler. Mas gostei mais quando lia as frases soltas do Matheus. Conforme a leitura foi avançando, senti que os sentimentos se repetiam, e na grande maioria Matheus nos fala de amores mais melancólicos, com muito saudosismo. Talvez por eu estar em uma fase mais resolvida de minha vida, casada, em um relacionamento estável e que me dá muita, muita segurança, notei que ali, naquelas palavras, quem se identificaria mais seria "meu eu adolescente", que sofria tanto, tanto por amor! rsrs. Talvez daqui uns anos o Matheus leia o livro e fale: nossa, quanto sofrimento à toa! rsrs, porque é isso o que sinto quando olho para o meu passado de amores instáveis. A gente sofria por cada bobeira! Então pra mim ficou esse sentimento, de tudo muito down, muito blue. Algumas crônicas eram mais alegres, mas a maioria, quando eu as terminava, me deixavam com um gostinho de que talvez pudesse ter sido mais esperançosas sabe? Bom, sei lá também, talvez eu só esteja aqui divagando e falando um monte de besteira! hahaha! Mas não deixem de ler, esse livro é todo lindo, nas gravuras e nas frases. Apenas deixo esse meu sentimento, que pode ser o inverso do seu, e que por isso a leitura é essa beleza tão díspar! 


Sabe, amigo, eu achava que sorrir era só uma reação momentânea, coisa de quem ouviu uma piada engraçada que cinco minutos depois deixa de fazer o menor sentido. Mas quando se está apaixonado, ah, eu consegui dizer apaixonado? Então, quando se está apaixonado, topara na quina da mesa é motivo para gargalhada. Ou, pelo menos, é assim que eu finalmente me sinto. 

Sinopse:
'Eu achava que o amor existia, mas não era pra mim. Você foi a prova que eu estive errado por muito tempo!' – Matheus Rocha. Às vezes, a gente insiste em viver um relacionamento que já chegou ao final faz tempo. Tentamos resistir, fazer de tudo para durar mais, lutando para trazer de volta os momentos mágicos do início. Mas, quando o amor acaba, no lugar do conforto e do carinho que existiam só restam feridas que vão doer por um bom tempo e deixar cicatrizes que não desaparecerão. Porque o amor nem sempre é para sempre. Com o fim vem a tristeza, a saudade, a mágoa, o desespero e a vontade de nunca mais sentir aquela dor. Aí fechamos as portas ao perigo de sermos machucados outra vez, mas também à chance de sermos amados de novo. Um belo dia, quando as lágrimas já secaram e nos esquecemos do desconforto, com muito cuidado abrimos uma fresta só para ver a vida lá fora. E, assim como um raio de sol que entra por qualquer brecha, de repente uma vontade de recomeçar nos invade e tudo volta a fazer sentido. E, sem nem saber como, no meio do caminho avistamos novamente o amor – e a certeza de um novo começo!

Resenha : Desaparecido para sempre, de Harlan Coben


Livro: Desaparecido para sempre
 Autor (a): Harlan Coben
Editora: Arqueiro / Gênero: Suspense / Policial
Páginas: 320 / Ano: 2010
Skoob


    
     Olá genteeem! tudo bem com vocês? Hoje a resenha que trago aqui para o blog é do livro Desaparecido para sempre, do ultra mega power brilhante Harlan Coben (hahaha, dá pra perceber que eu gosto do cara né? pois é...!), publicado pela editora Arqueiro em 2010. Bom, o livro não é nenhum lançamento, então bastante gente deve conhecer, mas para quem não conhece, vou falar um pouco aqui das minhas impressões ao ler este livro.


     Já é o terceiro livro que leio do Harlan e quando pego algo para ler dele sinto que nunca vou me decepcionar. Porque ele é muito boommmm! Muito mesmo! Seus livros tem enredos mirabolantes, que te surpreendem demais no final. Tipo, você fica de queixo caído, porque é algo que você nem imaginava! - pelo menos pra mim é assim, já que  tenho uma mente pouco criminosa e tal auhauhahu... mas tem livros policiais e de suspense que o autor vai deixando umas pistas e no final você pensa: "há, mas eu já previa isso!" e aqui meus amigos, aqui é totalmente o contrário. O tio Harlan gosta é de pregar umas peças mesmo! E ele faz isso bem nas últimas páginas, quando você acha que nada mais pode acontecer, lá vai ele e te surpreende de novo hahaha, realmente uma delícia de se ler. Adoro ser pega de surpresa, adoro essa inteligência dos livros policiais.

     Bom, para a fazer a resenha desse livro tenho que tomar muito cuidado para não dar spoiler, porque é muito emocionante você acompanhar o desenrolar de cada novo acontecimento e se surpreender com a astúcia do autor.

     O livro ora é narrado em primeira pessoa (por Will, um dos personagens principais) e ora é narrado em terceira pessoa ou por outros personagens secundários. 


Três dias antes de morrer, minha mãe disse - não foram bem suas últimas palavras, mas quase - que meu irmão ainda estava vivo. 

Will acaba de perder a mãe. Falecera por conta de um câncer e no seu leito de morte revela que seu filho mais velho Ken, irmão de Will ainda está vivo. Will pensa que sua mãe está delirando, porém ao vasculhar suas coisas descobre uma foto, uma foto recente de seu irmão mais velho, foragido há 11 anos. Na verdade todos acreditavam que Ken estava morto. Acusando injustamente do assassinato brutal de sua vizinha Julie Miller, nunca mais foi visto depois da noite da morte da mesma, e como havia vestígios do seu sangue no local onde Julie havia sido asfixiada até a morte, Ken era o principal suspeito. Will tem certeza absoluta que seu irmão nunca seria capaz de uma atrocidade dessas e saber que ele pode estar vivo desperta uma saudade repentina e uma vontade de vasculhar o passado e encontrá-lo. Mas junto com essa história vindo à tona, Sheila, namorada de Will, desaparece sem dar informações e de repente é acusada de participar de um assassinato de dois homens no Novo México, muito longe do apartamento em Nova York que dividia com Will. As histórias começam a se embaralhar e Will já não sabe mais o que foi verdadeiro em sua vida, mas de uma coisa tem certeza, vai buscar até o fim por respostas. De uma vez por todas vai dar um jeito na dor de sua família.


O pior de tudo é que o FBI sabia. Eles mentiram para nós durante todos esses anos. A pergunta agora era: por quê?

 É muito difícil fazer um resumo sem dar uma brecha para spoiler, então vou parar por aqui! hahah... o que posso dizer é que o livro é intenso, é forte, e não te faz desgrudar os olhos. Levanta temas como prostituição, falsificação de identidade, amizade, romance e traz sentenças inteligentes que te fazem pensar. Eu adorei essa leitura, muito eletrizante, um livro que não vai te decepcionar no quesito suspense e super reviravoltas. Fiquei tipo assim no final: "que porr* é essa?" de boca aberta, literalmente! Aconselho demais a leitura! ;) Uma palavra o resume: Uau!



Sinopse:
No leito de morte, a mãe de Will Klein lhe faz uma revelação: seu irmão mais velho, Ken, desaparecido há 11 anos e acusado do assassinato de sua vizinha Julie Miller, estaria vivo. Embora a polícia o considere um fugitivo, a família sempre acreditou em sua inocência. Ainda aturdido por essa descoberta e tentando entender o que realmente aconteceu com seu irmão, Will se depara com outro mistério: Sheila, seu grande amor, some de repente, e o FBI suspeita do envolvimento dela no assassinato de dois homens. Apesar de estarem juntos há quase um ano, Sheila nunca revelou muito sobre o seu passado. Enquanto isso, Philip McGuane e John Asselta, dois criminosos que foram amigos de infância de Ken, passam inexplicavelmente a rondar a vida de Will. Para descobrir a verdade por trás desses acontecimentos, ele conta apenas com a ajuda de Squares - seu colega de trabalho em uma fundação de assistência a jovens carentes e proprietário de uma escola de ioga famosa entre as celebridades, o que lhe garante acesso a topo tipo de pessoas e de informações. Mestre do thriller de ação, Harlan Coben se supera nesta eletrizante história cheia de incríveis reviravoltas. Um suspense que mostra a busca pelo assassino, pela vítima e, acima de tudo, pela verdade.


Resenha : Amor à segunda vista, de Mhairi McFarlane


Livro: Amor à segunda vista
 Autor (a): Mhairi McFarlane
Editora: Harper Collins / Gênero: Chick-lit
Páginas: 368 / Ano: 2015
Skoob


     Olá lindezas! Tudo bom? Hoje a resenha é do livro de capa bafônica Amor à Segunda Vista, de Mhairi McFarlane, publicado pela editora Harper Collins. A edição tá lindíssima, capítulos curtos (são 71 capítulos no total) e em cada novo capítulo tem um desenho lindinho de abertura. Páginas amareladas. 

     Bom imagine você: como a adolescente mais esquisita da escola. Nossa protagonista, Aureliana, aos 16 anos é essa garota. O peso elevado, os cabelos revoltos, estrangeira, desengonçada, só leva chingos durante a aula, é isolada das rodinhas populares, aliás, não faz parte de qualquer roda. É uma sombra. Também é apaixonada pelo garoto mais popular do seu colégio, James, e vive um amor platônico, relatado com muita doçura em seus diários. É em uma apresentação no último dia de colégio que Aureliana vê, de repente, sua vida perder ainda mais o sentido. É feita de boba em um palco, na frente de todos os presentes, e ela só deseja sair dali o mais rápido possível, enxugar suas lágrimas e esquecer para sempre o pessoal mesquinho e maldoso do colégio, principalmente James, o principal responsável por sua humilhação.


Era assustador de verdade pensar que era possível causar tanto dano para outro ser humano e depois arquivar no sótão da sua mente.

     Aos 32 anos, Aureliana mudou de nome. Hoje usa Anna, ao invés de usar o nome da pessoa que não é mais. Resolveu cuidar de si mesma e hoje é uma professora acadêmica de renome e de um corpo de dar inveja. Anna batalhou muito por isso e resolveu encarar que somente ela seria capaz de mudar a si mesma e foi isso que fez. Mas parece que aquela garota desengonçada e indefesa ainda vive dentro dela, e não consegue acreditar nos elogios que muitos homens fazem com o intuito de conquistá-la. Não conseguiu engatar ainda um relacionamento sólido. Mas tenta, não desiste, uma hora encontra um cara legal que lhe faça feliz.

     James também mudou. Está enfrentando um pequeno problema em seu casamento. Sua esposa que, diga-se de passagem é linda, mas que também é um espirito livre, não aguentou permanecer fiel nem no primeiro ano do casamento e deixou sua casa em busca de emoção. 

     O destino dos dois de repente colide novamente em uma festa organizada pela turma do colégio que se formou no ano em que eles se formara. Arrastado por seu amigo, James resolve aparecer, só para comprovar que foi a maior furada. Ninguém de interessante estava nessa festa, apenas uma estrangeira linda que disse ter errado de festa e que estava de saída. A estrangeira estranha era Anna, que resolveu enfrentar o passado, mas quando ninguém na festa a reconheceu, resolveu deixar tudo para lá e sair de fininho. Também não estava preparada para reencontrar James, como logo percebeu e admitir que ele continuava lindo.

     Mas o destino gosta de pregar peças e de repente Anna se vê frente á frente James novamente, agora em um projeto do seu trabalho. E agora não há como fugir, terão que trabalhar juntos. Anna está convencida de que irá fazer James pagar na própria moeda tudo o que fez ela passar no tempo de escola e que não vai dar o braço a torcer. James não entende porque Anna não está facilitando as coisas no trabalho, e porque é se faz de difícil nas decisões do projeto. 


    Anna estava preparada para tudo, exceto por perceber que talvez James tenha se tornado um cara diferente do que fora aos seus 16 anos. E que estar perto dele começa a se tornar agradável. Mas Anna está preparada para superar o passado e dar uma chance a um segundo amor que se requer a reconheceu? Isso você vai descobrir lendo o livro!

     Gostei muitoo desse livro! Só não dei 5 estrelas porque achei o enredo um pouco lento em alguns trechos. Mas gostei muitos dos diálogos e dos personagens de Anna e James (o livro é narrado ora por James, ora por Anna). Duas pessoas comuns, que foram movidas por aparências e perderam oportunidades de conhecer pessoas incríveis. Anna que resolveu dar a volta por cima e se sentir melhor consigo mesma - veja, eu não prego de jeito nenhum a beleza como melhor atrativo em uma pessoa, se você está contente com seu corpo, ótimo! valorize isso, mas a protagonista do livro nos mostra que ela não estava e como é difícil sofrer por não ser vista com bons olhos pelos outros - infelizmente nossa sociedade não é madura o suficiente para olhar com naturalidade para o diferente, então ela buscou mudar a si mesma, não para agradar alguém, mas para estar bem consigo mesma novamente. Mostra como James e seus colegas não sabiam que sua "brincadeira" inconsequente no colégio havia modificado completamente a vida de Anna, e como somos mesquinhos muitas vezes e não nos preocupamos com o que falamos. Nossas palavras podem machucar e muito. Esse é o principal ensinamento do livro. Sobre perdoar e segundas chances, sobre amizade e verdadeiro amor, sobre estar disposto a não deixar pra lá e enfrentar. Tudo de uma forma leve e criativa, muito gostoso de se ler se você está à procura de um Chick Lit. E eu adorei o final! <3 muito amorzinho. Recomendo a leitura! :)

Nunca fui bom em escolher o caminho certo. Mas lá estava você, e você mudou tudo. 

Sinopse:
E se a pessoa de quem você mais fugiu no passado fosse agora de quem você precisasse? Anna era o patinho feio da escola, mas seguiu em frente e hoje, apesar de uma vida amorosa tragicômica, é feliz e realizada. Amor à segunda vista é sobre aceitar quem somos de verdade e ficar feliz com isso. Os leitores vão rir e lembrar que o mundo dá voltas, queridinha; afinal, tudo é possível, no amor e na vida.


Resenha : Não quero um amor meia-boca, de Ricardo Coiro


Livro: Não quero um amor meia-boca
 Autor (a): Ricardo Coiro
Editora: Schoba / Gênero: Crônicas
Páginas: 156 / Ano: 2016
Skoob


     Olá gente! Tudo bem com vocês? Hoje vou trazer a resenha do livro Não quero um amor meia-boca, recebido em parceria com a editora Schoba. Ricardo Coiro, o autor, vai nos presentear com crônicas sobre o amor. E o livro tá lindo, adorei a capa e o projeto gráfico dele, super atrativo por fora e por dentro.

O tema principal das crônicas do Ricardo como eu já disse é o amor. Mas não simplesmente "há, ele fala de amor nas crônicas". Ele vai além. Ele nos convida a não aceitar qualquer amor. Não aceite para sua vida um amor MEIA-BOCA. Nos mostra de forma simples e linda como deve ser o amor que devemos ter ao nosso lado: aquele tipo de amor devoto, cuidadoso, carinhoso. Um amor que te preencha completamente, que te invada. Não um amor que simplesmente vai mudar seu status no Facebook ou te colocar uma aliança no dedo. O amor é mais do que isso e não devemos nos contentar com pouco. 


Hoje, felizmente, namoro uma mulher que gosta de alta gastronomia (ela não é boba, né?), mas que ama, também, pão com ovo, coxinha de conveniência e mingau de aveia. Aliás, no dia em que ela disse: "Eu amo pão com ovo frito", meus olhos brilharam e, por um triz, eu não perguntei: "Quer casar comigo?", em vez de "Quer sua gema mole ou dura?". 

     Sua escrita é criativa e muito gostosa de ler. Parece que ele procura falar com quem está lendo, mas não soa como auto-ajuda. Ele usa trechos do seu cotidiano para nos chamar a atenção de forma engraçada e simples, nos fazendo ver que o verdadeiro amor é só tudo isso mesmo - simples e engraçado. E leve! Precisa ser leve, para poder voar e alcançar o que há de mais belo em relação aos sentimentos. Eu apreciei muito a leitura. São crônicas curtas que passeiam sobre compromissos selados de forma inusitada, viagens inesperadas, uma lasanha preparada de surpresa, e sobre sorrisos que pagam qualquer esforço (até mesmo quando se vai atrás de um cacto para a amada e volta quase morto rsrs). 

     Já disse que sou fã de crônicas e contos, então esse livro caiu como uma luva! Fiquei muito grata ao recebê-lo, alegrou meus dias e encheu meu coração de amor, esse amor tão puro que quando a gente encontra e sente é pra sempre. 



Sinopse:
Não se engane! Além de livro, é vale-esperança no amor, flor que brotou em meio à guerra, adoçante de almas amargas e colo para os dias em que você estiver achando tudo demasiadamente áspero.

Resenha : Reverso, de Karen Alvares


Livro: Reverso
E se do outro lado do espelho estivesse tudo o que você mais teme?
 Autor (a): Karen Alvares
Editora: Draco / Gênero: Jovem Adulto / Fantasia
Páginas: 148 / Ano: 2016
Skoob
Livro 2

Atenção! Esta resenha pode conter spoilers do primeiro livro.
Para ler a resenha do livro 1 clique aqui >> Inverso <<


     Oi gente! Tudo beleza com vocês? Espero que sim! Hoje vou trazer a resenha do livro Reverso, que faz parte de uma duologia. O primeiro livro foi o Inverso, publicados pela editora Draco, e a autora é a querida Karen AlvaresAinda bem que o segundo livro já foi lançado, porque fiquei muito curiosa com o final do primeiro livro! hahaha.


     Neste segundo livro da série, fiquei mais angustiada, querendo devorar a história para saber o que restava no final. Como algumas pontas ficam soltas no final do primeiro livro, é neste que vamos descobrir o que há por trás dessa viagem através do espelho para outra vida, a qual nossa personagem principal, Megan é submetida. 

Neste livro Megan descobre ao ler o diário da mãe que não é a única que já viajou para uma vida paralela através do espelho. Parece que essa maldição está na sua família por toda uma geração. E o que é mais absurdo é que depois que você faz a primeira viagem, parece que o que você ganha como "recompensa" por ter interferido no destino e por ter tentado viver uma outra vida é um tumor no cérebro. Sim, nossa querida Megan também descobre que está com o mesmo tipo de tumor da mãe, e Megami, o seu reverso que vive do outro lado do espelho lhe promete fornecer a cura.

     Segundo Megami, a vida do outro lado do espelho proporcionará a cura para o tumor, mas isso significaria Megan deixar de viver sua vida e trocar com Megami, e perder as pessoas que ama para sempre. Lógico que, do outro lado do espelho Megan ainda terá seu pai e sua irmã e também sua mãe que está viva, mas eles são pessoas completamente diferentes no outro lado do espelho. A única pessoa que não mudou foi seu melhor amigo Daniel, que parece ser o mesmo do lado de cá e de lá do espelho. Megan então procura freneticamente por outra alternativa, e tem que haver! Ela precisa ler o diário de sua mãe com calma, precisa pensar com clareza. Ou terá o mesmo destino de sua mãe: a morte.


Marisa diz que meu tempo está acabando. Sei muito bem disso, estou morrendo. Ela diz que terei que abandonar alguém. Ela diz que para salvar uma vida deve-se sacrificar outra. "Alguém tem que sair da sua vida, Marina, para que você continue nela. Um lugar ocupa o outro. Não pode haver nem uma pessoa a mais ou a menos em qualquer dos mundos".

     Gente! eu adoreiii esses dois livros, suspense na medida certa, uma história realmente gostosa de ler. Acompanhei os conflitos da Megan e nesse livro, toda essa história de tumor, e medo e insegurança me deixou bem mais emotiva em relação a leitura. Eu torcia por todos eles, até por Megami, que merecia ser feliz também do seu lado espelho.  Sempre há uma forma de concertar as coisas, sempre. E eu adorei o final, achei que ficou bem condizente, te faz terminar a leitura com uma sensação de esperança dentro do peito e um sorrisinho feliz nos lábios. Gostei mesmo, recomendo para quem gosta de um suspense mais jovial, com toque de fantasia e mistério. 


Sinopse:
Megan gostaria de ter deixado todos os seus medos do outro lado do espelho, presos com Megami e sua perigosa obsessão. Mas ela sabe que nada é tão fácil e, rápido demais, o espelho cobra seu preço também deste lado. Megan se vê dentro do seu maior pesadelo, um que conhece muito bem. E agora, além de lutar contra Megami, precisa fazer uma terrível escolha que definirá o seu futuro e o das pessoas ao seu redor.

Em meio a tantos segredos e dúvidas, Megan deve descobrir a verdade sobre Megami e, acima de tudo, sobre si mesma.


Reverso é a conclusão da história iniciada em Inverso, de Karen Alvares, a jornada de uma garota em busca de sua própria identidade. Para proteger quem mais ama, Megan enfrentará seus maiores temores e irá compreender seus sentimentos mais profundos. Mas será que ela é assim tão diferente da garota que a encara do outro lado do espelho?

Resenha : As joias de Manhattan, de Carmen Reid


Livro: As joias de Manhattan
 Autor (a): Carmen Reid
Editora: BertrandBrasil / Gênero: Chick Lit
Páginas: 350 / Ano: 2012
Skoob

     Olá queridos e queridas! Tudo bem com vocês? Vamos de Chick Lit desta vez? Hoje a resenha é desse livro de capa linda *---* As joias de Manhattan, de Carmen Reid. Publicado pela editora BertrandBrasil, o livro tem letras ótimas para serem lidas (letras grandes e mais espaçadas - adoro livros assim, não cansam os olhos!), páginas amareladas e capítulos curtos que deram boa dinâmica à história.

     Neste livro vamos conhecer três irmãs - as irmãs Jewel: Amber, Sapphhire e Em. As três se amam, estão vivendo juntas, dividindo um apê em Nova York, com o sonhos de se darem bem na vida e salvar a fazenda da família no Texas. Agora que o pai das três faleceu, Amber se vê na posição de não deixar as contas e a hipoteca que não conseguem pagar acabar com o sonho da mãe de continuar a viver na sua querida fazenda.

Porém as coisas começam a não sair como o planejado. Amber perde o emprego no banco para o qual trabalha e Em também vê seu sonho de virar uma grande atriz indo pelo ralo. A única que continua a trabalhar é Sapphire em uma loja de penhores. E a loja está para receber joias raríssimas, de uma senhora nada boazinha que sonegou impostos e que foi uma das responsáveis por Amber perder seu emprego no banco. Pera aí... você disse joias raríssimas? Que valem milhões de dólares? Uma das irmãs, Em tem uma ideia. Poderiam roubar as joias! Sim, roubariam e viveriam dos juros que fossem gerados quando aplicassem o valor. E Em já roubara outras vezes. Nunca foi pega. Aliás, acha delicioso sair ilesa. Mas roubar uma jaqueta aqui e um colar ali não é grande coisa. Agora roubar milhões em joias raras e se safar já é outra história, ainda mais quando sua irmã Amber namora o detetive da cidade. 



Quero pensar grande. Correr riscos, viver no limite e ser bem recompensada por isso Amber, essas joias podem ser a nossa única chance. Papai arriscou no jogo, e agora nós temos que arriscar também. Quem ousa ganha". 

     Amber tem absoluta certeza de que Em só pode estar louca. E não dá crédito para as baboseiras da irmã, até que o roubo realmente acontece e vai ser difícil não se envolver. Afinal Amber é a mais velha e se sente responsável pelas irmãs. E não foi Em a culpada, ela tinha até voltado atrás e desistido. Mas uma reviravolta torna o destino destas três irmãs incerto e com um saco nas mãos contendo as joias mais preciosas de Manhattan precisam escolher se irão contar a verdade aos policiais ou vender as joias e nunca mais precisar viver outra vida a não ser a vida de madame. 


     Gente que livro mais legal! Eu adorei a leitura. Apensar de não ter favoritado, eu realmente gostei. Fiquei tensa quando as irmãs precisaram resolver o pequeno impasse de viver uma vida louca como ladras ou decidir se devolveriam as joias, achei super amorzinho o lance da Amber com o detetive Jack, muito amorzinho mesmo. E a lealdade presente entre as três irmãs, apesar de achar que Amber foi muito sem juízo ao tentar salvar Em e tentar livrar Sapphire de qualquer culpa, já que, coitada, ela realmente não tinha culpa nenhuma mesmo hahah. Gostei mais das personagens de Amber e Sapphire, já que Em era a irmã mais doida e irresponsável. Gostei muito do final, a autora amarrou bem a história. Uma leitura divertida, espirituosa e que foge do comum dos chick lits. E o que falar da abertura de cada capítulo, onde acompanhamos pequenos trechos de duas senhoras ricas batendo um papo super espirituoso sobre riqueza hahah. Recomendo muito a leitura para quem gosta do gênero e para quem quer ler algo mais leve, tipo fim de tarde, só para curtir mesmo. 


Em seguida estavam se beijando e, apesar do gosto de burrito e das provocações dos rapazes nos bancos atrás deles, sentiu as mãos de Jack segurando firme as laterais de seu rosto e fechou os olhos, sentindo essa pessoa verdadeira tão perto dela. Essa pessoa, realmente interessante, que queria estar com ela. E foi uma sensação incrível. 


Sinopse:
Como todos os planos malucos, este foi planejado em um guardanapo de papel.

1. Roubar joias fabulosas
2. Vender as joias por milhões
3. Viver feliz para sempre

Era um plano brilhante e parecia tão simples... depois de ter tomado vários coquetéis.
Não era tão simples assim... se nunca roubou nada antes e se namora um policial.
As três irmãs Jewel, Amber, Sapphire e Em, foram para Nova Iorque em busca da vida perfeita.
Mas precisam roubar seu sonho? Ou vão conseguir resistir à tentação?
Um conto romântico, maravilhoso e cintilante para quem já sonhou em ter uma vida mais brilhante