Resenha : A última camélia, de Sarah Jio


Livro: A última Camélia
 Autor (a): Sarah Jio
Editora: Novo Conceito / Gênero: Romance / Drama / Suspense
Páginas: 320 / Ano: 2017
Skoob



        Olá gente linda, tudo bom por aí? Espero que sim! Hoje a resenha que trago é desse livro de capa linda da Sarah Jio, A última camélia, publicado pela editora Novo Conceito. No ano passado a editora já o tinha lançado em e-book, mas foi somente neste ano que publicaram o livro em forma física. Foi minha primeira experiência de leitura com a autora, e nossa, se os outros livros dela são tão bons como este, quero ler todos os outros! hahah. Já fiz uma listinha dos próximos livros que quero ler e coloquei os outros livros dela na lista. Essa leitura realmente me surpreendeu, e fez ficar grudada até a última página. Li em três dias, porque sabe quando a história te sufoca e te faz querer ler logo o que o aconteceu? Pois é, funcionou dessa forma esse livro comigo.


Ele dizia que admirava minha força, o fato de eu conseguir viver no presente sem me lamentar do meu passado. Ah, se ele soubesse... 

        Esse livro é um romance com uma pitada de drama e suspense. Gira em torno de segredos, por vezes obscuros, de duas personagens que, de repente, vêm suas vidas entrelaçadas em um local comum: a mansão Livingston.


Pois as flores deverão ser ungidas com seu sangue para desabrocharem belas.

        O livro é bem dinâmico e conta com capítulos curtos, ora narrados por Flora, que vive a história no ano de 1940 e ora narrados por Addison, que transcorre seu relato de acontecimentos no ano de 2000. Essas duas personagens vivem sentimentos semelhantes: vivem sob o peso do arrependimento em relação às suas escolhas, ou escolhas que a vida as forçaram fazer. 






         Flora vive tranquilamente na cidade de Nova York e tem uma paixão: a botânica. Flora apesar de trabalhar na padaria dos pais, tem um sonho: o sonho de viver cuidando de plantas e árvores, de mexer com o cultivo da terra, e por conta desse sonho, trabalha de forma gratuita nos jardins próximos a sua casa e padaria. Devido a este dom de cultivo de plantas, Flora foi observada por um certo sujeito que paga pessoas para identificarem flores e árvores raras para posterior furto. Flora nega de imediado a oferta deste senhor, mas depois de alguns dias, seu pai que passa por um período instável na padaria, acaba por ser cercado por alguns capangas que o agridem fisicamente. Flora então é ameaçada pelo sujeito que a força a ir para a Inglaterra em troca do bem estar de seus pais, em busca da Camélia mais valiosa talvez de todo o mundo: a Middlebury Pink. Essa Camélia é rara, talvez só exista mais uma árvore dela, e a última vez que foi vista foi na mansão Livingston. Flora então parte de navio tendo como destino a mansão, com o pretexto de ser a nova baba dos filhos de Lorde Levingston. Mas ao assumir seu posto, acaba por descobrir que as crianças de quem irá cuidar acabaram de perder a mãe, que Lorde Levingston é um senhor incrivelmente solitário e cheio de mistérios e que as empregadas também parecem esconder algumas coisas que acontecem na casa. Buscar por uma árvore rara em meio a milhões de Camélias plantadas nos jardins será uma tarefa complicada, quando todos na casa parecem vigiar seus passos e suspeitar de suas intenções. Mas Flora precisa garantir a segurança de seus pais, mesmo que para isso precise partir alguns corações, inclusive o seu. 


       Addison também tem paixão por botânica, e trabalha com jardinagem e montagem de jardins na cidade de Nova York. Casou-se com Rex, e tudo em sua vida vai bem. Bom... quase tudo vai bem. Se não fosse seu passado sempre a assombrando. Se não fosse seus erros sempre voltarem a surgir em formas de lembranças, e pior, de um tempo para cá as lembranças ganharam o rosto de Sean, um ex namorado que sabe os segredos de Addison, que saiu da cadeia recentemente e que vem a ameaçando com ligações e aparições. Addison nunca contou para Rex sobre seu passado, e teme que se o fizer, Rex sentirá nojo da pessoa que Addison um dia foi, então sofre em silêncio e tenta fugir das investidas de Sean que estão cada vez mais constantes, agora que sabe que Addison casou-se com Rex que tem pais muito influentes e ricos. Addison resolve então aceitar a proposta de Rex de passar um tempo longe de Nova York, na nova propriedade adquirida pelos sogros a Mansão Levingston, que foi leiloada, já que nenhum dos filhos de Lorde Levingston quiseram morar na casa, com o intuito de despistar Sean, na tentativa de protelar o inevitável. Ao chegar a mansão porém, Addison descobre que algo pesado faz parte da história daquela casa, a começar por ouvir das pessoas da região que a mansão é considerada amaldiçoada. A medida que Rex e Addison passam seus dias na casa, vão descobrindo pequenos mistérios e desconfiam da empregada que ficou por lá anos e anos e que tem olhos que parecem já ter visto de tudo. A senhora Dilloway vive na mansão desde de meados de 1940 e ainda não se afastou da casa, mesmo com a idade avançada. Addison sente que está prestes a descobrir algo de bastante perigoso, que somente as Camélias foram capazes de manter em segredo até agora.

Você não pode mudar as escolhas de seu coração. Receio que esse fato seja a grande tragédia da minha vida.  

       Gente, eu adorei essa leitura! Muito misteriosa, cheia de assuntos não resolvidos e histórias mal contadas entre os personagens hahah. Eu fiquei intrigada até o final, e adorei como a autora terminou a história! Te deixa realmente preso na leitura, chegou em um ponto que eu desconfiava de todo mundo, já não sabia quem estava escondendo mais segredos. Desconfiei de algumas pessoas, e de outras, e depois voltei a confiar, e nossa, foi bastante divertida essa forma de esperar até o final para juntar os pedaços da história. E a forma como a autora entrelaçou a história das duas personagens também foi muito boa, deixou o enredo do livro ainda mais misterioso. A autora escreve super bem, as menções sobre flores e raridades também foi um assunto que me chamou a atenção, um livro que superou as minhas expectativas e que me fez ficar grudada até a última página, torcendo pelos personagens. Um livro com toque de sombrio, mistérios em torno de uma flor rara, mas principalmente, mistérios que envolvem duas personagens fortes que não abrem mão de enfrentar os seus fantasmas, mas que têm suas dificuldades de seguir em frente, como qualquer um que teria o peso nos ombros de más escolhas maiores do que se é capaz de carregar.Super recomendo essa leitura. 


Eu estava deixando as pragas crescerem em volta de mim. Elas estavam ameaçando minha felicidade e, de certa forma, minha vida. Então por que eu não podia enfrentá-las?

Sinopse: 
Às vésperas da Segunda Guerra Mundial, o último espécime de uma camélia rara, a Middlebury Pink, esconde mentiras e segredos em uma afastada propriedade rural inglesa.

Flora, uma jovem americana, é contratada por um misterioso homem para se infiltrar na Mansão Livingston e conseguir a flor cobiçada. Sua busca é iluminada por um amor e ameaçada pela descoberta de uma série de crimes.

Mais de meio século depois, a paisagista Addison passa a morar na mansão, agora de propriedade da família do marido dela. A paixão por mistérios é alimentada por um jardim de encantadoras camélias e um velho livro.

No entanto, as páginas desse livro insinuam atos obscuros, engenhosamente escondidos. Se o perigo com o qual uma vez Flora fora confrontada continua vivo, será que Addison vai compartilhar do mesmo destino?
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário