Resenha : Darkmouth - Os caçadores de lendas, de Shane Hegarty


Livro: Darkmouth - Os caçadores de lendas #1
 Autor (a): Shane Hegarty
Editora: Novo Conceito / Gênero: Fantasia / Suspense / Jovem Adulto
Páginas: 336 / Ano: 2017
Skoob



        Olá terráqueos, tudo bem com vocês? Espero que sim! Super empolgada para fazer essa resenha pra vocês, porque eu super curti essa leitura! Inclusive, seria um livro indicado para a idade de 12 a 15 anos hahah, mas eu amo livros de aventura. E essa aventura pode muito bem cativar adultos também, assim como me cativou. Recebi o livro Darkmounth, os caçadores de lendas em parceria com a editora Novo Conceito e este é um daqueles livros que passaria despercebido por mim se estivesse na prateleira de uma livraria. Mas Shane Hegarty conquistou o meu coração com essa história e por enquanto é o livro favorito de aventura que leio este ano. Agradeço a editora por ter me dado a oportunidade de ler esse livro tão divertido e bem escrito. E agradeço a mim mesma ora, por não ter sido pré-conceituosa e o deixado de lado por talvez pensar que encontraria uma história muito juvenil.  


A cidadezinha de Darkmounth aparece em poucos mapas porque pouquíssimas pessoas querem encontrá-la. E, quando aparece em um, sua localização está sempre errada. Está um pouco ao norte de onde deveria, ou um pouco ao sul. Um pouquinho para a esquerda ou um pouquinho para a direita. Um pouco fora do lugar. Sempre. 

        Darkmouth é uma cidadezinha esquisita. É a única cidade da redondeza que ainda registra casos de aparecimento de Lendas. E o pai de Finn, o Hugo, é responsável por manter essas Lendas afastadas. Por Lendas podemos entender os seres estranhos que atravessam um portal e que tentam dominar e eliminar os humanos. Essas Lendas são provenientes do mundo inefasto, e Hugo, é o responsável por dissecá-las, através de um dissecador, fazendo com que fiquem do tamanho de potes de maioneses e duras como pedra, guardadas em uma imensa biblioteca de Lendas na casa de Finn. O trabalho de dissecar Lendas é passado de geração para geração e está na família de Finn esse trabalho há vários anos. Mas Finn não tem certeza se é bom nesse negócio de dissecar Lendas. Muitas vezes ele se atrapalha com sua roupa customisada, e quando um monstro relativamente grande está frente a frente com você fica difícil pensar direito no que deve ser feito. Mas essa é a sina de Finn, ele não tem outra escolha a não ser aprender a tarefa de dissecar para proteger os moradores de Darkmouth. Mesmo que em seu coração deseje ser um veterinário. Bem, tanto faz. Isso não vai realmente mudar nada.


        Porém, como em toda família, a de Finn não é diferente no quesito guardar segredos. Parece que tem algo a respeito do destino de Finn que seu pai prefere não mencionar (ou acreditar), uma profecia. Sem contar que o avô de Finn foi suficientemente burro por tentar uma outra abordagem com as Lendas - na verdade ele tentou conversar com elas, e acabou se dando mal, sendo que também ninguém menciona nos jantares em família o que na verdade se tornou o destino do avô, que ganhou o título de Naill Linguanegra. 

        
        Finn tem poucos amigos e quanto uma garota nova surge na cidade, Emmie, Finn acha muito estranho que alguém tenha se mudado para Darkmounth, já que a cidade vive infestada por Lendas. A garota é uma ótima companhia e relata que seu pai só está na cidade a trabalho, que mexe com telefonia. Mas será mesmo? Num processo de amadurecimento precoce, com um enorme peso nos ombros e uma responsabilidade sem tamanho, Finn descobre que talvez o maior problema não seja lidar com Lendas enormes e assustadoras, mas saber com absoluta certeza em quem confiar. Parece que as pessoas são mais assustadoras que Lendas desorientadas de outro mundo. Os seres humanos podem surpreender você. 

Como eu gostei desse livro!!! E já pesquisei que é uma trilogia, então esse é o primeiro livro da aventura. Eu desejo muito que a editora lance os próximos logo, porque a história terminou com um super gostinho de quero mais! Eu amei o personagem do Finn, ele é descrente e um tanto realista demais, tem horas que é desmotivado o coitado, e é engraçado de um jeito sutil te fazendo achar graça em coisas pequenas. Ele também vive à sombra do pai, um grande caçador de Lendas, e a medida que a história avança acompanhamos essa relação pai-filho que muitos de nós vivemos, quando nossos pais depositam uma responsabilidade enorme em cima da gente e tem o desejo que sejamos talvez parecidos com eles, e até traçam nosso destino quando queremos seguir outro rumo, ser outra coisa. Essa relação entre os dois foi bem bacana e explorada pelo autor. 


Eu só escuto falar sobre as coisas incríveis que você fez quando tinha a minha idade. Você derrotou tal Lenda. Você inventou tal arma. A menos que tenha uma história que termine com você caindo em uma privada ou algo assim, elas não vão fazer com que eu me sinta melhor agora. 

        O livro é super bem escrito, e me deixou realmente com um sorriso satisfeito ao virar a última página. Quando livros causam essa sensação na gente é bom demais. Mas é um livro que é preciso gostar do gênero aventura, se não talvez você se decepcione. Agora, se você gosta, recomendo uma, duas, três, quatro, cinco, milhões de vezes esse livro! Com certeza você também vai curtir! Há, e o livro tem umas ilustras bem legais por dentro também, um prato cheio para quem gosta de um bom desenho para que possa ter idéia do que exatamente o autor está falando, e como as Lendas são incrivelmente horrendas hahaha. Esse é aquele tipo de livro espirituoso, divertido na medida certa :) 


- Estou fazendo o melhor que posso por você Finn. - Você fica me dizendo o que eu vou ser. Você nunca perguntou o que eu quero ser - disse Finn, agora sentado no chão, puxando a perna da armadura do traje de luta.  - Não vou ser isso. Não vou ser você. O traje enfim saiu, Finn levantou-se e saiu correndo pela porta, deixando o pai sozinho na sala de treinamento. 


Sinopse:
Elas estão chegando! As Lendas (ou melhor, monstros aterrorizantes que se alimentam de humanos) invadiram a cidade de “Darkmouth”. Elas querem dominar o mundo. Mas não entre em pânico! Finn, o último dos Caçadores de Lendas, vai nos proteger. Finn tem doze anos, adora animais, não leva muito jeito para lutar; mas é muito, muito esforçado. E todos nós sabemos que ser esforçado é a melhor arma contra um Minotauro faminto, né? Hum... Pensando bem, pode entrar em pânico. Entre em pânico agora! Corra!
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário